Boas ações

Gentileza de segurança de shopping com autista emociona e viraliza

FONTE: SÓ NOTICIA BOA

Tem segurança gentil? Claro que sim! E Guilherme da Rocha Reghini é prova disso. Ele trabalha em um shopping de Curitiba, no Paraná e ajudou um rapaz autista, chamado Henrique.

Ele anda sempre acompanhado de seu cachorro Freud, um spitz alemão anão que o ajuda a se socializar e a quebrar as barreiras do transtorno. A mãe de Henrique, acostumada a enfrentar o preconceito em vários estabelecimentos, conta que se surpreendeu ao ver a receptividade oferecida pelo segurança.

Mais do que permitir que o rapraz fosse junto com seu cão-assistente até a praça de alimentação, Guilherme os acompanhou até lá. Emocionada com a gentileza e compreensão do segurança, a mãe de Henrique, Rita de Cássia Armstrong, fez um desabafo emocionada no Facebook e o vídeo viralizou. Já tem mais de 5 milhões de acessos.

link do video: https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=1256013467882231&id=100004207695505

“Ele teve a humildade de dizer que não sabia o que era um cão-assistente. Perguntou se era a mesma coisa que um cão-guia, não exigiu nenhum laudo e nos indicou um ponto de menor movimento na praça de alimentação para que o meu filho ficasse mais confortável”, relembra Rita.

“Isso foi de um carinho e uma receptividade que ficamos sem palavras”.

“Da mesma forma que acontece com cães-guias, pessoas com transtorno do espectro autista têm o direito de andar com seus cães-assistentes, uma vez que eles ajudam no processo de terapia.

Segundo a professora, no caso de Henrique e Freud, o animal chegou a ser “receitado” pelo psiquiatra do jovem. “Foi com o Freud que ele começou a sair sozinho na rua”, diz.

Viralizou

Rita diz que ficou tão impressionada com o gesto do segurança, que decidiu gravar um vídeo e compartilhar o episódio com outras pessoas em seu perfil no Facebook.

A postagem emocionada logo se espalhou e viralizou.

“Viralizou porque eu dei esperança para muita gente. Todo mundo já passou por pelo menos um caso de desrespeito e discriminação”, desabafa a mãe. “Meu filho só consegue ir para lugares se levar o cachorro com ele — e ele tem esse direito. E essa situação no shopping elevou sua autoestima”.

Homenagem

O Shopping Curitiba usou seu perfil nas redes sociais para homenagear o segurança Guilherme da Rocha Reghini e contar um pouco de sua história.

Segundo a publicação, Rocha soube como agir com Rita e Henrique porque sua mãe é professora e já deu aula para crianças autistas. Assim, sabendo das necessidades do jovem, ele encaminhou a família para um lugar mais calmo na praça de alimentação.

“Não fiz nada demais. Apenas tratei os clientes da forma que eu gostaria de ser tratado” , disse Rocha ao jornal Tribuna do Paraná.

O segurança diz que ficou surpreso com a repercussão do vídeo e com o reconhecimento que veio em seguida. “Fui parabenizado pelos colegas e pela chefia. Até dei entrevista para a TV”, disse.

Agora, a homenagem que o segurança recebeu do shopping:

Guilherme da Rocha: esse é o nome do segurança cuja conduta nos inspirou essa semana. Guilherme tem 20 anos, é casado e sua esposa também é uma de nossas funcionárias. Ele sonhava ser Engenheiro, mas hoje deseja crescer na área de segurança, ou ser policial. Nosso segurança acredita que deve dar o máximo de si todos os dias - sua atitude ao lidar com Henrique deve acontecer todos os dias em sua profissão.

Guilherme também nos contou que sua mãe é professora e já deu aula para autistas, o que o ajudou na hora de conduzir Henrique e sua mãe a um lugar mais calmo.

Hoje, agradecemos publicamente a dedicação de Guilherme e toda a equipe do Shopping Curitiba, que trabalha todos dias em prol de uma única missão: fazer nossos visitantes terem a melhor experiencia aqui dentro do shopping!