Mundo animal

Em clima de Natal, campanha 'Ei, me adota?' busca tirar animais das ruas de Montes Claros

FONTE: G1 

Centro de Zoonoses estima que seis mil cães estão abandonados na cidade; árvore de Natal montada em shopping expõe foto de animais e contato para adoção.

O clima natalino já está em toda parte. Luzes e cores decoram vários ambientes. O espírito de solidariedade, típico do Natal, inspira a campanha “Ei, me adota?”, desenvolvida por um shopping em Montes Claros, em parceria com a ONG Focinho Feliz.

Um levantamento do Centro de Controle de Zoonoses estima que seis mil cães e cinco mil gatos vivem em situação de abandono, e para amenizar essa realidade, foi montada uma árvore de Natal diferente: a atração principal não se limita às cores e enfeites. Quem chama a atenção e divide espaço com as tradicionais bolinhas são cães e gatos que estão disponíveis para adoção.

Shaiana Graciolli, gerente de marketing do shopping, comenta que a ação tem a ver com a adesão ao ‘Selo Pet Friend’, o qual inclui uma série de atividades para animais na programação do local. “A ideia é aderir a ações para poder mobilizar a prática da adoção, nós vemos que tem muitos cachorros na rua e tem ONG’s muito preocupadas também. Com isso, aproveitamos esse período do Natal, época em que desperta a solidariedade e amor. Então, porque não fazer isso com o mundo pet também?”, indaga.

Na árvore, são expostas 20 fotos com o telefone do protetor e o porte, para que o interessado possa entrar em contato. a medida que forem adotados, as fotos são substituídas por outras. A protetora Ane Macedo estima que mais de 60 animais entre cães e gatos estão na lista a espera de um novo dono. Ela explica que para adotar, são seguidas algumas orientações.

"Após o interessado entrar em contato com o protetor, é aberto o processo, que conta com entrevistas e visitas onde o animal será abrigado. Mesmo depois da assinatura do termo de responsabilidade, o tutor deve mandar atualizações sobre a adaptação do animal, além de ser feito um acompanhamento contínuo".

Como existe uma preocupação relacionada a saúde do animal, a protetora Amanda Revert explica que todos já passaram por procedimentos de imunização. “Por eles serem animais que há muitos anos viviam nas ruas, veterinários já realizaram todos os procedimentos necessários. Eles foram castrados, vacinação vermifugados”, diz.

Novo lar

Há dois anos o Floquinho viu a vida mudar após ser adotado pela Alessandra. Mesmo com alguns traumas vividos nas ruas, hoje ele já se adaptou a nova rotina.

“Ele tinha uma condição muito delicada, devido a um problema cardíaco, e a nossa alegria é que hoje ele se recuperou, ganhou peso, talvez isso fortaleceu para que não tivesse mais desmaios. Ele ainda carrega alguns traumas, é um cãozinho medroso, tem medo de caminhão, de carros barulhentos. Mas o Floquinho está se adaptando. Eu costumo falar que ele saiu das ruas para ter lugar de rei, toma até banho de sol ao lado da piscina. Tudo isso muda o ambiente, o clima da casa é outro”, comenta Alessandra Okiyama.

A campanha segue até o final d dezembro. Para outras informações, ligue no telefone (38) 9 9128-5378.

 

Cadastre-se em nosso informativo
  1. Nome
    Please let us know your name.
  2. Email
    Please let us know your email address.
  3. Captcha(*)
    Captcha
    Invalid Input