Imagem : Pixabay
Fonte : Agência de notícias Prefeitura de Salvador

Os catadores de material reciclável que trabalham nos circuitos do Carnaval contam com ampliação da infraestrutura e assistência da Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre). Os espaços, localizados na Baixa dos Sapateiros e na Barra (Avenida Centenário), oferecem local para descanso, higiene e alimentação.

Nos dois espaços já foram realizados cerca de 4 mil atendimentos aos catadores. São ofertadas quatro refeições diárias: café da manhã, almoço e lanches da tarde e noite. Os pontos possuem ainda sanitários, toldos, mesas e cadeiras, onde é servida a alimentação e eles podem descansar.

O catador de material reciclável Daniel Santos avaliou o serviço ofertado e agradeceu a realização desse projeto. “Somos catadores de latinha e estamos sendo abraçados com alimentação e com esses espaços privilegiados, com sombra e estrutura para podermos descansar”, declarou.

Luiz Santos, que trabalha com reciclagem há cinco anos e utiliza o espaço pelo segundo ano, afirmou que o espaço está melhor do que em 2019. “Está tudo mais organizado, excelente. A gente percebe que houve todo um preparo e um cuidado. Antes, a gente sentia como se não olhassem para nós. Agora, sentimos que estamos sendo cuidados”.

A secretária da Sempre, Ana Paula Matos, destacou a importância de dar dignidade e estrutura aos catadores nos dias de folia. “Antes esses trabalhadores eram tidos como invisíveis. Nosso trabalho passar por dar visibilidade e respeito, oferecendo toda a estrutura para que eles possam ter o seu ganha-pão neste que está sendo o Carnaval mais democrático e inclusivo de todos os tempos”, avaliou.

Ela lembrou ainda do trabalho de acolhimento das crianças filhas de catadores e ambulantes que trabalham nos circuitos. Cerca de 700 menores já foram assistidos pela pasta. Os menores são acolhidos nos stands da pasta, alimentados e levados para companhia de algum familiar que esteja fora do circuito. “Priorizamos o acolhimento nos centros de convivência para aquelas crianças que não possuem familiares em Salvador”, comenta.

Nos dois Centros de Acolhimento, Aprendizagem e Convivência (CAACs) já foram assistidos 453 menores até o terça (25), 40% a mais que o registrado no mesmo período em 2019.

Renda extra – Uma parceria entre a Prefeitura, através da Secretaria de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), e a Ambev tem destinado um montante de R$600 mil para quem coletar plásticos durante a folia. A bonificação é paga na hora, em uma das dez centrais de apoio, e depende do tipo de material entregue. Participam da ação cerca de 2,1 mil catadores, mesmo aqueles que não são cooperados. Até esta terça-feira (25), já haviam sido pagos R$510 mil só de bonificação.