Fonte: Governo do Estado do Ceará
Texto e Fotos : Ascom CBMCE 

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE), por meio do Programa Saúde Bombeiros e Sociedade (PSBS), segue com as transmissões ao vivo de exercícios de dança e alongamentos do projeto “Em Casa com a Melhor Idade”.

Sempre nas tardes de segunda e quinta, as aulas são transmitidas pelo canal oficial da corporação no YouTube e pela emissora TVC, às 16h30min. A ação, coordenada pelo Centro de Treinamento e Desenvolvimento Humano (CTDH), é pioneira no Brasil e tem público médio de 3 mil espectadores.

As aulas on-line tiveram início no dia 29 de abril com transmissão apenas pela internet, depois, com o sucesso, pessoas de todas as idades também passaram a acompanhar os passos de danças dos instrutores pela TV Ceará. A atividade começou sendo conduzida pelo subtenente Aleixo e o sargento Rui. As lives seguintes tiveram as participações do tenente Alencar, do subtenente Alcântara, do cabo Diego, do cabo Emilio, do tenente Alairton e do sargento Florêncio. A diversidade de instrutores vem sendo um diferencial do projeto.

Histórico
O PSBS já é conhecido no Estado desde 2003 quando a corporação começou a organizar atividades físicas como danças e alongamentos físicos em espaços públicos do Ceará. Durante as medidas protetivas de isolamento social contra a Covid-19, o programa precisou se adaptar. Apesar da melhor idade ser o público-alvo, os espectadores pertencem a todas as faixas etárias.

O tenente Alencar ingressou na corporação em 1991 e participa do projeto desde sua criação, em 2003, ou seja, com 17 anos. Já trabalhou na 1ª Cia/1º BBM – Quartel Central, na 3ª Cia/2º BBM – Quartel do Icaraí/Caucaia, na 5ª Cia/1º BBM – Quartel do Conjunto Ceará, na Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (CIOPS) e na Coordenadoria de Manutenção, Logística e Patrimônio (COMALP).

Com formação superior em Educação Física e consultor em Alimentação Saudável, já ministrou aula nos seguintes núcleos: Pão de Açúcar, Pão de Açúcar do São Gerardo, Igreja Nossa Senhora das Dores, Igreja de São Gerardo. Atualmente ministra aulas nos núcleo do Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos (Imparh) na Avenida João Pessoa e na sede da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) na Avenida Bezerra de Menezes.

“A importância das lives do Corpo de Bombeiros, neste momento de isolamento social, onde não podemos realizar aulas nas praças, por causa da aglomeração de pessoas, é fundamental. Poder motivar os frequentadores a prática de educação física, em prol de uma melhor qualidade de vida”, ressaltou o tenente Alencar.

“Acredito que as videoaulas serviram como oportunidade para manter os laços construídos durante o programa. “Nós somos um projeto antigo, temos pessoas que estão aqui com a gente há mais 15 anos. É um espaço de troca e de acompanhar também se eles estão bem e seguindo as coisas direitinho”, comenta o atual coordenador geral do PSBS, tenente-coronel Barreto.

Prevenção
Cuidados de higiene também ganham espaço nas aulas. Os bombeiros orientam os espectadores quanto à limpeza preventiva contra o novo coronavírus. “Antes de toda transmissão, nós paramos um pouco para falar sobre a situação aqui no Ceará e mostrar os cuidados preventivos”, comenta o relações pública do Corpo de Bombeiros, major Giuliano Rocha.

Na 6ª Live, a dica de prevenção foi com o álcool em gel (70%). Lembrando que álcool em gel é combustível e portanto inflamável. Antes de usar, precisa ter os seguintes cuidados:
1 – Preferir usar água e sabão para lavar as mãos, pois é mais econômico (barato) e é tão eficiente quanto o álcool em gel, sendo mais seguro, pois não tem o risco de inflamar por não ser combustível;
2 – Sempre que usar o álcool em gel, esperar secar completamente as mãos e/ou outra parte do corpo que passou, antes de voltar ao ritmo normal;
3 – Sempre manter o álcool em gel longe do alcance das crianças e fontes de calor (forno/fogão/ferro de elétrico/churrasqueira/base quente).

Exercícios devem ser feitos com cuidado
Antes de participar das videoaulas, o tenente-coronel Barreto salienta que algumas medidas devem ser tomadas para evitar lesões. “É preciso seguir as recomendações dos instrutores em vídeo, ir somente até o seu limite”, reforça o oficial.

Pessoas com mobilidade reduzida devem tomar cuidados especiais. Vassouras e cadeiras podem ser usadas como apoio durante as atividades. A vestimenta é outro fator que evita luxações. “É sempre bom estar com roupas leves que permitam movimento. Nada de calça jeans ou shorts apertados. O melhor é fazer a atividade em um espaço amplo e que não seja escorregadio. Mesmo que a duração do exercício seja rápida, hidratação é importante”, recomenda o instrutor.