Fonte: Governo do Estado do Amazonas 
Foto: Kerolyn Leigue/Seas

Com o objetivo de minimizar os impactos da pandemia causada pelo novo coronavírus nos grupos sociais em situação de risco, a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) entregou, nesta quarta-feira (20/05), 16 toneladas de alimentos a 74 entidades socioassistenciais.

São frutas, verduras e legumes que serão repassadas pelas entidades a 1.630 famílias em situação de vulnerabilidade social. Com esta iniciativa, o Governo do Amazonas, por meio de articulação que envolve a Seas, a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) e a Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), busca atender as necessidades nutricionais de pessoas que se encontram em situação de risco frente à Covid-19.

Presente na Central de Abastecimento da ADS, localizada na rodovia Manuel Urbano (Km 02), no município de Iranduba, a secretária executiva da Seas, Michelle Bessa, que representou a titular Marcília Costa, afirmou: “Esta já é a nona entrega feita pelo Governo do Estado para contemplar famílias que estão enfrentando muitos desafios nesse contexto de pandemia. Essa iniciativa tem um impacto social muito positivo nesse momento”, frisou.

A oferta de alimentos também se estende às bases emergenciais de acolhimento provisório que a Seas coordena e que funcionam na Arena Amadeu Teixeira, Centro de Convivência Maria de Miranda Leão e no Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Áurea Braga, atendendo pessoas em situação de rua durante a pandemia.

As entregas de alimentos, que acontecem às quartas-feiras, iniciaram no dia 1º de abril e de lá para cá, já foram repassados o volume total de 186 toneladas de produtos regionais, entre os quais abacaxi, banana, mamão, cheiro verde, couve, feijão de metro, limão e outros. Alimentos prontos como pé de moleque, sucos de frutas regionais, doces e salgados também são revertidos para as bases emergenciais de acolhimento provisório da Seas.

Produção regional - Os produtos regionais são o resultado do esforço de produtores, associações, cooperativas, agroindústrias e feirantes da capital e do interior, que são cadastrados no programa Amazonas Solidário. O Governo do Estado adquire a produção e a disponibiliza para grupos sociais vulneráveis com a mediação da Seas, Sejusc e FPS, que cadastram e fazem o repasse dos produtos regionais.

“Uma ajuda mais que bem-vinda”. É assim o presidente da Associação de Catadores de Reciclagem (ACR), Hamilton dos Santos Silva, define o apoio que recebe num momento em que o trabalho está escasso. O galpão onde sua associação atua fica na comunidade União da Vitória, na zona Norte de Manaus. “É de suma importância o que Governo do Estado está fazendo. As nossas atividades estão todas paradas e essa ajuda que nós estamos tendo é muito gratificante porque vai beneficiar 23 famílias associadas”, frisa.