Fonte: Governo do Mato Grosso
Imagem: Arquivo
Por: Rosana Persona | Empaer

Com o preço único de R$ 50,00, o cliente compra 15 tipos diferentes de hortifrúti e recebe na cesta mais de 30 quilos de alimentos.

Cestas com produtos da agricultura familiar compostas de legumes, verduras e frutas estão sendo comercializadas por telefone no município de Sorriso (420 km ao Norte de Cuiabá), e entregues na casa do cliente. O novo sistema por delivery está auxiliando mais de 200 agricultores familiares a venderem seus produtos durante a pandemia de Covid-19 (Coronavírus). Com o preço único de R$ 50,00, o cliente compra 15 tipos diferentes de hortifrúti e recebe na cesta mais de 30 quilos de alimentos. As cestas estão sendo montadas na Cooperativa de Hortifrutigranjeiros de Sorisso (Cooperriso) em parceria com a Prefeitura Municipal.

O secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Márcio Kunh, fala que o procedimento continuará a ser realizado até que as feiras possam voltar a ocorrer normalmente. “Criamos essa opção como forma de apoiar o desenvolvimento dos pequenos produtores do município. Foi uma maneira de evitar o desperdício da produção, garantir o sustento financeiro dessas famílias e também auxiliar o mercado consumidor, já que a recomendação é evitar aglomerações. Ficamos felizes que todo o trabalho desenvolvido está dando muito certo”, acrescenta.

A pessoa do município interessada em adquirir a cesta pode fazer o pedido automaticamente pelo número (66) 99205-4306, que registra as solicitações e encaminha para o setor de entregas. Segundo Kunh, o serviço começou no dia 26 de março, e a capacidade de entrega gira em torno de 100 cestas por dia, podendo ser ampliado conforme a procura. A secretaria também está recebendo o cadastro de novos produtores rurais que queiram comercializar seus produtos desta forma. A entrega é realizada de segunda a sábado, das 7h às 13h.

O engenheiro agrônomo da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Marcelo Resende Ribeiro, explica que a cesta está com o preço bem abaixo do mercado e estão sendo atendidas residências e empresas do município. Ele cita que alguns agricultores que produzem especificamente hortaliças estão entregando também em órgãos públicos e outros.

A entrega é realizada de segunda a sábado, das 7h às 13h.

A cesta é composta dos seguintes itens: 10 kg de mandioca, um kg de limão, goiaba, pepino e tomate, três kg de batata doce, dois kg de abóbora, polpa de fruta, banana nanica, duas unidades de folhosas, um coco verde, meia dúzia de milho verde, jiló, quiabo e pimenta. Marcelo esclarece que essa é uma alternativa para os agricultores familiares e feirantes que estão comercializando seus produtos e garantindo o sustento de sua família. “Essa forma encontrada evita a perda exagerada dos hortifruti nas propriedades, auxilia as pessoas da cidade a consumirem produtos frescos e com bom preço e garante a segurança dos agricultores e da população nesse período de pandemia ao evitar aglomerações em feiras e supermercados”, esclarece.

Essas alternativa de venda considerou as medidas do governo do Estado (Decretos nº 425 de 25/03/2020 e nº 432 de 31/03/2020), no combate e prevenção ao novo coronavírus (Covid-19) que proíbe toda e qualquer forma de aglomeração de pessoas em locais públicos ou privados, inclusive em eventos, festas, feiras e outros.