Fonte: Agência Amapá 
Por: Leidiane Lamarão - Foto: Acom/PRODAP

Através da plataforma, usuário tem acesso a uma lista com mais de 100 estabelecimentos de Macapá, Santana e Oiapoque.

No portal, o consumidor pode consultar o cardápio, horário de atendimento, telefone e endereço de cada empreendimento.
Com o isolamento social decretado pelo Estado para conter o avanço da Covid-19, a modalidade delivery ganha força no comércio local.

Pensando nisso, o Governo do Amapá lança nesta quarta-feira, 22, um portal para buscas de vendas delivery com a proposta de apoiar os empreendedores locais que trabalham com entrega à domicílio, com retirada nas portarias e em drive-thru (entrega no veículo). O endereço é https://delivery.portal.ap.gov.br.

A ideia é incentivar a economia local, garantindo aos amapaenses o atendimento aos serviços considerados essenciais, de maneira rápida e segura.

Com a plataforma, o usuário tem acesso a uma lista com mais de 100 estabelecimentos formais e informais nos municípios Macapá, Santana e Oiapoque. Eles são separados por categorias como hamburguerias, restaurantes, farmácias, batedeiras de açaí, entre outros.

O consumidor pode consultar o cardápio, horário de atendimento, telefone e endereço de cada local. Caso queira fazer pedido, é direcionado as redes sociais do empreendimento para receber a compra no conforto do lar, evitando filas e aglomerações em tempos de pandemia.

O empreendendor que atua nessas modalidades pode expor seu serviço no portal de duas formas: na própria plataforma (na aba registrar empresa) ou através do email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. .

Para se cadastrar, o empreendedor deve repassar as seguintes informações:

Nome da empresa;
CNPJ ou CPF;
Endereço
Horário de funcionamento;
Telefone, e-mail e redes sociais (se houver);

O portal foi elaborado pelo Centro de Gestão da Tecnologia da Informação (Prodap) com apoio da Agência de Desenvolvimento Econômico (Agência Amapá).

Delivery em expansão

De acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurante no Amapá (Abrasel), em 2019, o serviço delivery representava 5% do faturamento das empresas, em 2020 esse percentual já subiu para 19%.

São aproximadamente 155.000 amapaenses com hábitos de consumir alimentos prontos fora do lar. Portanto, dependem dos serviços considerados essenciais para manutenção da vida.

A diretora-presidente da Agência Amapá, Tânia Maria, aponta o portal como mais uma alternativa para incentivar o fomento da economia dentro do que é permitido de acordo com o decreto de isolamento social. Ela cita que o Estado também criou um catálogo com estabelecimentos que oferecem delivery.

“São ferramentas elaboradas para incentivar o consumidor a comprar de empreendimentos locais, favorecendo o aquecimento na economia e preservando a saúde das famílias amapaenses que precisam ficar em casa”, destacou Tânia Maria.