Fonte: Agência de Notícias de Salvador - Imagem: Pixabay

Com a reabertura das praias soteropolitanas, a Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb) registrou um aumento na quantidade de lixo recolhido na orla da cidade.

Entre os meses de maio e agosto deste ano, o órgão recolheu mais de 2 mil toneladas de resíduos das praias de Salvador. O número equivale a cinco piscinas olímpicas repletas de detritos.

Os principais materiais coletados são plásticos, copos, coco e resíduos orgânicos, como restos de alimentos. A praia de Piatã é a que apresenta a maior quantidade de resíduos descartados de forma incorreta.

Para garantir a limpeza das praias soteropolitanas, a Limpurb realiza uma programação operacional diariamente, em toda a extensão de orla que vai desde o Subúrbio Ferroviário até a praia de Ipitanga. A ação acontece nos três turnos, das 6h às 14h20, das 14h às 22h20 e das 22h às 6h20.

Cerca de 156 agentes atuam na operação, que além de recolher os resíduos das faixas de areia e áreas verdes, também realiza a varrição e o esvaziamento das papeleiras e cestos de lixo situados nos calçadões. Durante a ação, também é realizada a limpeza da superfície de areia e da aeração mecanizada, através do revolvimento da faixa de areia para remoção de resíduos enterrados na camada inferior.

O montante retirado pela operação é ensacado e transportado para caixas estacionárias, que são contêineres subterrâneos, existentes nas proximidades das praias. Para a ação, são utilizados 15 tratores e seis cessadeiras.

Conscientização – Apesar da força-tarefa realizada pela Limpurb, o apoio da população é fundamental para que esses espaços continuem limpos e bem cuidados. O presidente do órgão, Omar Gordilho, ressaltou a importância da conscientização de soteropolitanos e turistas no descarte correto do lixo.

"De domingo a domingo nossos agentes realizam a limpeza e manutenção de toda a faixa litorânea das praias da nossa cidade. Porém, é sempre importante destacar que a população precisa colaborar com esse trabalho, evitando descartar os resíduos de forma irregular”, alertou.