Fonte: Cobasi - Imagem: Píxabay - Siga Picnic.foto.soest no Instagram

Assim como nós humanos, os pets envelhecem, e os cuidados com um cachorro idoso são fundamentais para garantir que o bichinho tenha qualidade de vida durante sua velhice. Mas afinal, como identificar um cão idoso? E mais, o que um cão de idade precisa para viver bem?

Descubra quais os principais cuidados com o seu amigo que está velhinho, porém continua firme e forte ao seu lado.

Como cuidar de um cachorro idoso?
Já se perguntou com qual idade o cachorro é considerado idoso? Pois bem, a velhice do seu pet não vai chegar de uma vez e sim aos poucos.

Um cachorro pode envelhecer mais rápido ou não de acordo com o seu porte. Cães pequenos costumam chegar na senioridade lá pelos 9 anos. Já raças médias, aos 8 anos, e os maiores, a partir dos 7 anos.

E depois de tanta energia gasta e brincadeiras, é normal o seu amigo querer descansar. Por isso saiba respeitar o seu momento de vida diminuindo a intensidade dos passeios e aumentando as visitas ao veterinário.

Um cachorro mais velho pode desenvolver doenças que vêm com o envelhecimento, como problemas nas articulações, visão, dentes e outros órgãos. Um check-up semestral ajuda na prevenção e tratamento precoce caso seja necessário.

Ração para cachorro idoso
Além da presença constante do veterinário, a alimentação do seu bichinho deve mudar para uma ração sênior, que trazem nutrientes e vitaminas para as articulações, menor valor calórico. Se necessário, também incluir rações medicamentosas para tratar problemas renais ou cardíacos.

É comum encontrar cachorros idosos que acabaram engordando por falta de exercícios, então a ração light costuma entrar como base da alimentação desses pets.

No caso daqueles que já perderam os dentinhos, a ração úmida ajuda a manter a dieta do animal. Muitos donos transformam a ração seca em papinha para ajudar na ingestão. Esta técnica também auxilia um cachorro idoso que não quer comer.

As características físicas de um cachorro idoso
Vão aparecer com o tempo, mas é provável que a partir dos 7 anos seu pet já tenha alguns “cabelos” brancos.

Cachorros mais velhos costumam dormir mais, pois a disposição não é a mesma e ele tende a gostar ainda mais do seu cantinho da soneca.

Em alguns cães podem surgir verrugas ao longo do corpo. Elas não oferecem riscos, a não ser que se tornem machucados.

Um cachorro idoso com dificuldade de andar é bem comum, afinal, as articulações estão gastas. É extremamente importante manter as caminhadas diárias para os músculos não atrofiarem. A recomendação são passeios curtos durante a manhã e final do dia.

Os olhinhos do seu bichinho estão mudando? Pode ser o começo de uma esclerose nuclear, que afeta a coloração, porém não impede a visão, ou até mesmo uma catarata. De qualquer forma, é importante um acompanhamento veterinário.

Vantagens em adotar um cachorro idoso
Depois de tudo o que falamos, é visível que um cãozinho mais velho precisa de cuidados e apoio durante esta nova fase, não é? Infelizmente nem todos têm essa oportunidade.

O número de cães idosos nas ONGs é imenso e muitos acabam ficando por lá. Se estiver pensando em adotar um bichinho, pense com carinho naqueles já velhos e no quanto você você pode fazê-los felizes com um lar.

Pronto para dar muito amor e atenção para seu fiel companheiro? Anote as nossas dicas! Temos certeza que o seu bichinho terá uma boa velhice ao seu lado.