Fonte: Governo ES
Por: Juliana Esteves, Cristiana Barbosa e Angélica Carvalhais

A rotina dos capixabas depois de fazer compras está diferente por causa da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Antes, muita gente guardava os mantimentos do jeito que chegavam do supermercado. Agora, a higienização de embalagens e alimentos é feita assim que se chega a casa.

A situação já virou até piada na internet. Mas será que as pessoas sabem a maneira correta de desinfetar e armazenar estes itens? A equipe de economia doméstica do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) traz algumas orientações para auxiliar na desinfecção e no armazenamento dos alimentos.

A preocupação deve começar antes mesmo de ir às compras. “Muitas vezes as pessoas vão ao mercado, compram em excesso e estocam em excesso. Às vezes a validade vence, o alimento acaba estragando na despensa ou na geladeira e quando a pessoa percebe pode ser tarde demais, já pode ter ocorrido contaminação. Por isso é importante fazer um planejamento, a boa e velha lista de compras.”, disse Angélica Carvalhais, economista doméstico do Incaper.

Cristiana Barbosa, que também é economista doméstico do Incaper, acrescenta mais um aspecto importante da organização: “Este planejamento na hora de fazer as compras é fundamental. É preciso ter tempo disponível para higienizar tudo assim que chegar do mercado”, reforçou.

A economista doméstico do Incaper destaca ainda um aspecto importante para ajudar na absorção dos nutrientes presentes nos alimentos. “É importante tomar sol, para fornecer vitamina D para o nosso corpo. A vitamina D auxilia o corpo a absorver melhor o cálcio dos alimentos, muito importante para o fortalecimento dos ossos. Nesse momento de isolamento, vale aproveitar os locais na casa onde tem incidência de sol”, lembrou.

Acompanhe, então, algumas orientações que vão ajudar a higienizar adequadamente os mantimentos e manter a sua casa mais limpa e organizada.

No mercado
Não saia de casa sem máscara. Vá com uma no rosto e leve sempre uma máscara sobressalente. Uma sacola limpa também é bastante útil, seja para jogar fora uma máscara descartável, seja para levar de volta a máscara de tecido usada.

Busque carrinhos ou cestinhas de compra já higienizados. Caso não encontre, higienize você mesmo a alça ou o puxador do carrinho com álcool 70%. É importante que você leve um frasco de álcool sempre com você.

Durante as compras, é preciso atenção. “É importante observar a data de validade dos produtos ainda no supermercado. Alguns produtos podem estar com a data de validade vencida mesmo apresentando boa aparência. Algumas contaminações não são visíveis a olho nu, seria necessário um teste laboratorial para atestar a qualidade daquele produto. Observar a data de validade é um importante indicativo para o consumidor na ótica da saúde, da preservação alimentar saudável”, orientou Angélica Carvalhais.

Outro aspecto que deve ser observado são as condições gerais do alimento ou da embalagem. “É importante observar a expressão que o alimento revela na hora em que está exposto na prateleira. Por exemplo: algumas latas podem estar estufadas ou com algum amassado. Nestes casos, mesmo que a data de validade esteja no prazo, é importante não levar este produto pra casa por conta da alteração da armazenagem, na embalagem, que pode afetar a saúde deste alimento”, acrescentou a economista doméstico do Incaper.

“Considerando a situação de pandemia e para garantir a eficácia do isolamento social, é importante seguir todos os cuidados preventivos durante a ida ao mercado: o ideal é que apenas uma pessoa da família que não esteja no grupo de risco vá às compras usando máscara e evitando tocar em muitas embalagens”, lembrou Cristiana Barbosa.

Em casa
- Ao chegar em casa, se possível deixar as compras numa área externa. Evite entrar direto na cozinha com as sacolas do supermercado. Se precisar reutilizar estas sacolas, lave-as e deixe secar. Retire todas as compras das sacolas e passe para outros recipientes.

- Retire calçados para entrar. Retire a roupa e destine-a para a lavanderia. Tome um banho. Se você usou uma máscara de tecido, lave-a com água e sabão ou deixe de molho numa solução com água e água sanitária. Deixe secar e passe ferro quente antes de utilizá-la novamente. Feito isso, inicie os procedimentos de higienização das compras.

- Desinfete o local onde você vai higienizar os alimentos. A pia, a mesa ou outra bancada devem estar limpas. Não adianta higienizar um alimento e colocá-lo sobre um local contaminado.

- Use lixeiras com tampa e, de preferência, com pedal (para evitar contato das mãos sobre uma superfície contaminada). O lixo atrai moscas, mosquitos que pousam nos alimentos e podem contaminá-los. Isso sem falar em outros animais, como baratas e ratos. Por isso, é fundamental descartar o lixo diariamente, em locais adequados, e higienizar a lixeira periodicamente com uma solução de água e água sanitária.

Como higienizar os alimentos
- Para fazer a higienização adequada dos alimentos, são necessárias duas etapas: a limpeza e a desinfecção. A limpeza nada mais é do que uma pré-lavagem em água potável para retirar as sujeiras visíveis a olho nu. A desinfecção é o processo de imersão do alimento em uma mistura de água potável e água sanitária, onde ele fica por cerca de 15 minutos.

- Para fazer a solução na proporção correta, use 8ml (uma colher de sopa cheia) de água sanitária para cada litro de água potável.

- Frutas, legumes e verduras podem ficar de molho na solução de água potável e água sanitária por cerca de 15 minutos. No caso das folhosas, este tempo pode ser reduzido para 10 minutos. Após a imersão, enxaguar bem o alimento em água filtrada.

- Não exagere na dosagem de água sanitária e nunca deixe o alimento mergulhado na solução por mais tempo que o recomendado. A exposição do alimento a uma concentração elevada de água sanitária, ou por um período mais longo, pode provocar uma contaminação química. As orientações dadas aqui contribuem para a desinfecção biológica, mas a exposição prolongada a produtos químicos também afeta a saúde dos alimentos. Lembre-se de que a diferença entre o veneno e o remédio é a dosagem.

- Jamais utilize um sanitizante caseiro. Estes produtos fabricados “em fundo de quintal” normalmente não contam com o acompanhamento de um profissional em Química e podem conter concentrações inadequadas de cloro ou de outros produtos.

- Outra opção para higienizar frutas e legumes é utilizando água e sabão. Mas lembre-se de secar bem, para evitar o apodrecimento. Deixe um pano de prato limpo exclusivamente para enxugar os alimentos, ou use papel toalha.

- As embalagens de alguns alimentos podem ser higienizadas usando apenas água e sabão. Neste caso, deixe uma esponja ou uma escovinha macia exclusivamente para esta finalidade e use, preferencialmente, detergente neutro. Também é recomendado deixar um pano de prato limpo para enxugar as embalagens antes de armazená-las. As embalagens que serão armazenadas no armário ou na despensa também podem ser limpas com álcool 70% ou com um pano umedecido na solução de água sanitária. Feijão, arroz, macarrão, pó de café e açúcar também podem ser colocados em outros recipientes com tampa, mas lembre-se de anotar a data de validade.

- Higienize primeiro os produtos gelados e congelados. Tudo que vai ao congelador deve ser lavado rapidamente com água e sabão. Se não for possível, troque de sacola ou coloque o alimento em outro recipiente. Seque bem antes de armazenar na geladeira.

- Limpe os ovos suavemente com uma esponja de aço antes de armazená-los na geladeira. Lave-os somente na hora do consumo.

- A geladeira deve ser higienizada semanalmente. Não faz sentido higienizar todos os alimentos e armazená-los em um ambiente contaminado. Para higienizar a geladeira, mergulhe uma esponja numa mistura de bicarbonato de sódio, detergente neutro e água morna. Passe essa esponja nas paredes e nos compartimentos internos da geladeira. Deixe agir por 5 minutos e retire com um pano absorvente limpo. O bicarbonato ajuda a retirar cheiro forte da geladeira. Outra opção é limpar a geladeira usando vinagre branco de álcool com água morna.

Como armazenar os alimentos:
- Batatas, inhames, batata doce, por serem ricos em amido, é melhor armazenar fora da geladeira para manter a qualidade e o sabor característico.

- Alho e cebolas de cabeça também é melhor armazenar fora da geladeira por conta do cheiro forte. Frutas como banana, mamão, laranja, limão podem ser armazenadas fora da geladeira, em fruteiras.

- Seque bem as verduras folhosas, como alface, antes de armazená-las. Mantenha na geladeira, em recipientes com tampa. Coloque folhas de papel toalha no fundo para absorver a umidade e obter maior durabilidade.

- Quanto aos ovos, o ideal é armazená-los na parte de baixo do refrigerador, em um recipiente com tampa. Separe uma parte específica para ovos. Nunca deixe os ovos na porta da geladeira, pois o risco de contaminação é maior por causa da variação de temperatura.

- Alimentos mais perecíveis como produtos lácteos (por exemplo: leite, queijo, iogurtes e manteiga) devem ficar na parte superior da geladeira. Nenhum destes produtos deve ficar na porta do refrigerador. Isso porque a variação de temperatura na porta da geladeira é maior e os produtos lácteos são mais perecíveis.