Fonte: Governo do Alagoas - Imagem: Divulgação Ascom/Emater

Por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), o Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater) já distribuiu 2,7 mil toneladas de alimentos no Agreste.

Ao todo, foram R$ 6,9 milhões investidos nos 25 municípios atendidos pelos dois escritórios regionais (I e II) da Emater na região.

Desde o começo do PAA em 2017, no Agreste I foram usados R$ 5,3 milhões para a compra e distribuição simultânea de 2,2 mil toneladas de alimentos. Somente em Arapiraca, sede da regional, foram 288,1 toneladas e R$ 674,5 mil investidos.

Nestes cinco anos, o investimento no Agreste II foi de R$ 1,6 milhão, para a compra e doação de 537,9 toneladas de alimentos provenientes da agricultura familiar. Na cidade onde fica a sede, Palmeira dos Índios, foi investida a quantia de R$ 433,7 mil para a aquisição e distribuição de 159,8 toneladas de alimentos.

Beneficiário desde o início do programa, o agricultor familiar Pedro Henrique, que mora no povoado Cangandu em Arapiraca, contou que os benefícios gerados pelo PAA são de extrema importância tanto para quem produz, quanto para quem recebe. “Como fornecedor, procuro sempre manter os padrões de qualidade, recorrendo, sempre que necessário, à assistência técnica da Emater”.

Pedro também ressaltou o preço justo pago pelos alimentos por meio do programa. “Nos ajuda bastante financeiramente, já que é bem pago, nós recebemos tudo certo no fim do mês. Tem sido uma verdadeira benção para minha família”.

A Emater executa o PAA por meio de recursos federais do Ministério da Cidadania, na modalidade doação simultânea, nos 83 municípios alagoanos que atende. Até hoje, o programa já beneficiou mais de 100 mil pessoas, por meio da compra de quase 10 mil toneladas de alimentos e mais de R$ 24,7 milhões aplicados na agricultura familiar.

Para a execução da proposta 2021/2022, a adesão estadual dispõe de mais de R$ 5,8 milhões para dar continuidade ao projeto em Alagoas. A atual, 2020/2021, está em 75% de execução, com previsão de conclusão dentro dos próximos 90 dias.

O valor investido na vigente foi de R$ 9,8 milhões. Nas propostas anteriores, foram aplicados R$ 3,3 milhões em 2016/2017; R$ 2 milhões em 2017/2018; R$ 6 milhões em 2018/2019 e a mesma quantia em 2019/2020.